Senhores Deputados,

 

Fiquei sabendo, por meio de um jornal, a aprovação de um projeto de lei um tanto polêmico, a lei da palmada. Então, venho, por meio desta simples carta, expressar minha opinião sobre o assunto.

Nasci em 1967 e desde cedo apanhei quando fazia má criação. Isso me ensinou a respeitar meus pais além de ajudar muito na formação do meu caráter. Hoje em dia me entristece ver crianças gritando com seus pais, exigindo brinquedos, ou até mesmo respeito, fazendo o que querem e quando querem, coisas que eu nem sequer pensava em fazer, justamente para não apanhar. Não senhores, não confundam com medo, isso era, de certa forma, respeito. Bastava um olhar repreensivo, ou o simples fato de ser mais velho, para a criança obedecer.

A atual sociedade está se tornando uma fábrica de crianças mimadas, que mais tarde, por não conhecerem limites, se tornam marginaizinhos de primeira, caindo de bêbados em praças e usando vários tipos de drogas.

Não me venham com essa de que só falar basta, pois nem todas as crianças nascem calmas, a grande maioria é explosiva e hiperativa. E até mesmo os mais calmos se desobedecerem uma vez e não houver punição, farão de novo.

Calma, sei que espancar não resolve e sou, inclusive, totalmente contra qualquer castigo físico muito pesado. Só estou dizendo que uma palmada de vez em quando, além de ensinar a respeitar e a ter limites, não matará ninguém.

Atenciosamente, Cidadão Brasileiro.

 

Aluno: Angelo de Barros Jr., 3A.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: